Após fortes declarações, árbitro irá processar o meia Ganso

As declarações feitas por Paulo Henrique Ganso, meia do São Paulo, após a derrota do seu time para o Corinthians na última quarta (18), podem sair caras para o jogador.

Decisões polêmicas do árbitro Ricardo Marques Ribeiro durante a partida irritou Ganso, que declarou:

“-Aquilo não foi erro, foi roubo. Se fosse o Serginho Chulapa, ia lá e batia no árbitro. Mas hoje em dia não pode mais isso no futebol”, “O que ele fez foi palhaçada. Ele tinha que sair de camburão daqui”.

Dois dias depois, Giuliano Bozzano, que é diretor jurídico da Associação Nacional de Árbitros de Futebol, disse que o árbitro entrará na justiça por danos morais contra o meia:

“-Ricardo tem esse tipo de conduta, preza por ser cidadão de bem, ilibada, pessoal e profissionalmente, e sempre que é ofendido busca as vias judiciais para ser reparado de alguma forma (…) O dano moral na legislação brasileira ocorre com ressarcimento monetário. Buscando a lei, vamos pedir isso em virtude do ocorrido.”

As declarações de Ganso não soaram bem para ninguém. Serginho Chulapa, ex-atacante, não gostou nada de ser citado pelo meia:

“– Ele foi tremendamente infeliz. Joguei 20 anos e nunca agredi árbitro. Quantas vezes um juiz passou do meu lado e eu tive vontade, mas nunca fiz. Isso passaria de qualquer limite. Ele quis desviar o foco da incompetência dele e do São Paulo, que foi completamente dominado pelo Corinthians, levou um verdadeiro baile.”